Sábado, 31 de outubro de 2020
+19788797768
Política

21/09/2020 às 15h29 - atualizada em 21/09/2020 às 18h01

87

Redacao

Vila Velha / ES

Coneça os candidatos confirmados para as Eleições 2020 em Vila Velha.
Mudanças e novas alianças podem ser feitas até o dia 26 de setembro, prazo final para o registro de candidaturas na Justiça Eleitoral
Coneça os candidatos confirmados para as Eleições 2020 em Vila Velha.
Dez candidatos a prefeito de Vila Velha foram confirmados em convenções partidárias . Foto: Felix Falcão

O período agitado de convenções partidárias, realizadas desde o dia 31 de agosto, chegou ao fim na quarta-feira (16). Em meio a uma série de mudanças nas campanhas deste ano, entre elas a possibilidade de realizar o evento de forma virtual por causa da pandemia da Covid-19, os partidos confirmaram seus candidatos a prefeito, lançaram vices e apresentaram as chapas de vereadores.


Em Vila Velha, algumas pré-candidaturas que haviam sido anunciadas foram retiradas e alianças começaram a se desenhar no pleito da cidade. Foi o caso dos deputados estaduais Rafael Favatto (Patriota) Doutor Hércules (MDB) e do vereador Ricardo Chiabai (Cidadania) Os três abriram mão da candidatura para apoiar o mesmo candidato: o ex-prefeito Neucimar Fraga (PSD).


Situação semelhante ocorreu na ala de partidos de centro-esquerda. PT e PCdoB desistiram de lançar candidatos ao pleito majoritário (prefeito) para formar uma frente progressista encabeçada por Rafael Primo (Rede) na cidade. O bloco quase conseguiu agregar mais uma legenda, o PV que, de última hora, contrariou a Executiva estadual e lançou candidato próprio.


Ao todo, 10 nomes foram homologados durante as convenções na disputa à Prefeitura de Vila Velha, alguns deles no último minuto, mas já cotados para a disputa, como o do atual prefeito Max Filho (PSDB) e o do tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Wagner Borges (PL).


O tenente-coronel é um dos novatos no pleito, assim como o professor de Direito Dalton Morais, lançado pelo Novo que, pela primeira vez, terá um candidato a prefeito de Vila Velha. 


Até o dia 26 de setembro, limite para pedidos de registro de candidaturas na Justiça Eleitoral, novos nomes podem surgir nessa briga e outros, que já estão postos, também podem ser retirados, permitindo a formação de novas alianças. É provável, inclusive, que isso aconteça.  


Veja quem são os candidatos lançados em convenção e o cenário de alianças.


RAFAEL PRIMO (REDE)



Rafael Primo é candidato pela Rede . Crédito: Vitor Junquilho


 


Rafael Primo (Rede) foi um dos primeiros candidatos a ser confirmado em convenção realizada de forma virtual por causa da pandemia do novo coronavírus no dia 12. No evento, estiveram presentes dois grandes nomes do partido: o senador Fabiano Contarato (Rede) e o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede).


Com objetivo de formar uma frente progressista na cidade, ele conta com dois partidos na caminhada: PT e PCdoB. O PV, uma das legendas que Primo namorava para a coligação, decidiu caminhar sozinho, ignorando uma orientação da Executiva estadual.


A Rede também buscou o apoio do PSB, mas após uma série de negociações, o partido do governador firmou aliança com o atual prefeito, Max Filho (PSDB).


O vice da chapa de Rafael Primo será o ex-deputado estadual


DALTON MORAIS  (NOVO)


Dalton Morais é candidato a prefeito pelo Novo . Crédito: Assessoria de Imprensa/Divulgação


 


Pela primeira vez, o Novo tem um candidato a prefeito de Vila Velha. Ele é Dalton Morais, professor de Direito e procurador federal, que teve a candidatura confirmada em convenção virtual no dia 4.  Ele estará à frente de uma chapa puro-sangue, tendo a economista Aline D’ávila como vice. Nenhuma aliança com outro partido foi feita.


AMARILDO LOVATO (PSL)



Amarildo Lovato ao centro, com o deputado Alexandre Quintino (à esquerda) e o vice da chapa, coronel Foresti (à direita). Crédito: Divulgação / PSL Vila Velha


 


Presidente municipal do PSL  em Vila Velha, , no dia 7 de setembro. Enrolado em uma bandeira do Brasil, Amarildo, que representa o antigo partido de Bolsonaro, anunciou o coronel da Polícia Militar Carlos Alberto Foresti (PSL) como vice da chapa puro-sangue.


O PSL disse que não pretende fechar alianças na cidade, mas até aberto a conversa com partidos de direita conservadores.


ARNALDINHO BORGO (PODEMOS)



Arnaldinho Borgo (Podemos) e Victor Linhalis (Solidariedade). Crédito: Assessoria de Comunicação


 


O vereador organizada pelo partido. No evento, o também vereador Ricardo Chiabai (Cidadania) declarou que estava à disposição de Arnaldinho para construir um projeto para a cidade. Na ocasião, Chiabai também era pré-candidato a prefeito, mas deu fortes indícios que o Podemos e o Cidadania caminhariam juntos. Isso, contudo, não aconteceu.


Chiabai firmou aliança com o grupo de Neucimar Fraga (PSD) e . O anúncio foi feito nesta quinta-feira (17).


Sem Chiabai, Arnaldinho tem duas opções para vice: o presidente municipal do Solidariedade, Victor Linhalis , e o presidente estadual do PTC, Adriano Rocha. Os dois partidos já oficializaram apoio ao Podemos.


Mudança no dia 18 de setembro: O candidato a prefeito Arnaldinho Borgo (Podemos) escolheu Victor Linhalis (Solidariedade) como vice para compor a chapa.


HUDSON LEAL (REPUBLICANOS)



Hudson Leal, deputado estadual pelo Republicanos, foi lançado como candidato a prefeito. Crédito: Lissa de Paula /Ales


 


O Republicanos, partido do deputado federal Amaro Neto, que tem ampliado o poder político no Espírito Santo, lançou a candidatura do deputado estadual Hudson Leal (Republicanos). O evento realizado no dia 12 foi fechado e restrito a pré-candidatos, nem mesmo os principais nomes da legenda compareceram ao local.


Ainda mantendo segredo sobre a composição da chapa, Hudson não anunciou o vice, mas disse que tem dois ou três nomes à disposição.


O único partido que declarou apoio ao candidato na cidade foi o PROS, que não tinha candidatura própria. Hudson tem se articulado para firmar outras alianças na cidade, mas pretende revelá-las apenas no prazo final para registro de candidaturas, no dia 26 de setembro.


MÔNICA ALVES (PSOL)



Mônica Alves é candidata a prefeita pelo PSOL. Crédito: Reprodução/Facebook


 


O PSOL chegou a apresentar o nome do presidente municipal do partido, José Ailto (PSOL), como pré-candidato a prefeito de Vila Velha, mas, no dia da convenção, decidiu lançar duas mulheres para compor uma chapa puro-sangue na cidade: a professora Mônica Alves como candidata a prefeita e a massoterapeuta Rosângela Brandão como vice.


A confirmação foi feita por meio de convenção virtual no dia 16 e foi restrita ao partido. José Ailto, que seria candidato a prefeito, foi lançado a disputa para vereador. Até o momento, o PSOL não possui aliados.


FERNANDA MARTINS (PV)



PV lançou chapa com Fernanda Martins a prefeita e Natalino Camponês como vice . Crédito: Divulgação do partido


 


A confirmação da candidatura de Fernanda Martins, do PV, veio de última hora e fugindo dos planos da Executiva estadual do partido. Formada em Direito, ela chegou a ser apresentada como pré-candidata a prefeita, mas teve o nome retirado da disputa  ao Executivo para compor a chapa de vereadores.


O PV ficou próximo de fechar uma aliança com o Podemos ou mesmo o PSL, mas após um desentendimento com a Executiva estadual, que orientou apoio a Rafael Primo (Rede), o diretório municipal decidiu lançar, no dia 16, uma chapa puro-sangue com Fernanda candidata a prefeita e Natalino Camponês como vice.


CORONEL WAGNER BORGES (PL)



Ex-senador Magno Malta, Coronel Wagner Borges e Carlos Salvador, presidente municipal do PL. Crédito: Foto leitor


 


A candidatura do tenente-coronel Wagner Borges não era abertamente declarada. Apesar de já estar se movimentando muito antes de anunciar que seria candidato a prefeito, o militar do Corpo de Bombeiros evitou, por muito tempo, assumir que estava interessado no pleito.


Para fazer o anúncio oficial,O senador Marcos do Val (Podemos), um dos grandes incentivadores da candidatura do militar, participou do encontro. O parlamentar tentou trazer o candidato para o Podemos, mas o partido já tinha firmado apoio a candidatura de Arnaldinho Borgo.


Após a confirmação como candidato, Wagner Borges foi em busca de um partido para se filiar. Duas legendas já brigavam por ele: o Avante e o PL, do ex-senador Magno Malta. O tenente-coronel optou pelo segundo.


A filiação foi anunciada no último dia do prazo para realizar convenções partidárias. Coronel Wagner disputa sua primeira eleição e deve ter como vice o empresário Marcel Carone (Avante).


Mudança no dia 18 de setembro: Marcel Carone (Avante), que havia sido indicado como vice pelo partido para compor a chapa com Coronel Wagner (PL), foi substituído por Wellington da Silva, presidente do Avante. A mudança foi registrada em ata. 


MAX FILHO (PSDB)



Max Filho é confirmado candidato à reeleição em Vila Velha. Crédito: Fabrício Lima


 


Atual prefeito de Vila Velha, Max Filho (PSDB) até tentou manter o mistério sobre a candidatura, mas já era esperado que ele fosse tentar a reeleição. A confirmação aconteceu na noite de quarta-feira (16), durante convenção do partido na Câmara municipal.


Max vai repetir a dobradinha que o elegeu em 2016, tendoJorge Carreta (PP) como vice na chapa.  O PSB queria emplacar o ex-vereador Júnior Bola na chapa, mas acabou cedendo para o PP, que manteve o nome de Carreta.


Mesmo não tendo conseguido consagrar um vice para Max, o PSB decidiu caminhar com o atual prefeito. A aliança foi fechada nesta quinta-feira. O partido do governador foi a grande noiva de Vila Velha, cortejada por vários pré-candidatos, mas principalmente por Max, Neucimar Fraga (PSD) e Rafael Primo (Rede).


Além do PSB, caminharão ao lado de Max PP, DEM, DC e PSC. O PTB chegou a anunciar apoio ao atual prefeito, mas teve que recuar após orientação do diretório nacional do partido, que proibiu alianças com algumas legendas, entre elas o PSDB.


NEUCIMAR FRAGA (PSD)



Na convenção do PSD, o vereador Ricardo Chiabai (Cidadania), o pré-candidato Neucimar Fraga (PSD) e Doutor Hércules (MDB). Crédito: Assessoria de Imprensa


 


A candidatura do ex-prefeito de Vila Velha, Neucimar Fraga (PSD), passou por um longo período de negociação com o deputado estadual Doutor Hércules (MDB). Os dois eram pré-candidatos, mas decidiram que iriam caminhar juntos nas eleições. Com isso, um seria o cabeça dessa aliança e o outro poderia compor a chapa ou indicar um vice.


A composição só foi definida na madrugada desta quinta-feira (17). A preferência, segundo Neucimar, era de Hércules, por ainda não ter sido prefeito da cidade, mas ele disse preferir permanecer na Assembleia e deixou a cabeça da chapa para Neucimar. Hércules indicou vereador Ricardo Chiabai (Cidadania) como vice.


Estão com Neucimar os partidos PDT, Patriota, Cidadania, MDB e PSD, do qual faz parte. No caso do Patriota, o pré-candidato Rafael Favatto, que é deputado estadual, também retirou a candidatura e fechou apoio ao PSD.


O PTB não apresentou candidatura própria e decidiu ficar neutro na disputa à Prefeitura de Vila Velha este ano devido à orientação da Executiva nacional, que proibiu apoio a alguns partidos.


Já o  que busca na Justiça o direito de se filiar a um partido para concorrer nas eleições deste ano, mesmo após ter perdido o prazo.


 

FONTE: https://www.agazeta.com.br/es/politica/eleicoes-em-vila-velha-os-candidatos-confirmados-e-o-tabuleiro-apos-convencoes-0920

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright : Todos os direitos reservados ( 88855 ) Pessoas vizitaram esse site voce ja visitou 1 vezes