Sábado, 31 de outubro de 2020
+19788797768
Economia

28/04/2020 às 19h14

124

Redacao

Vila Velha / ES

Mais da metade de usuários de app da Caixa não tem direito a auxílio emergencial
Ferramenta tem recebido uma enxurrada de críticas por parte de usuários, que alegam que não conseguem ter acesso ao auxílio devido a falhas no sistema
Mais da metade de usuários de app da Caixa não tem direito a auxílio emergencial
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal informou que mais da metade dos usuários do aplicativo Caixa Tem, que dá acesso ao auxílio emergencial de R$ 600, é composta por cidadãos que não têm direito ao benefício. Segundo o banco, o aplicativo registrou milhões de acessos nos últimos dias.


Esse grande número de acessos pode ter contribuído para o mau funcionamento da ferramenta, que nos últimos dias tem recebido uma enxurrada de críticas por parte de usuários. Eles alegam que não conseguem ter acesso ao auxílio devido a falhas no sistema.


A Caixa recomenda que somente os brasileiros que receberam o auxílio emergencial pela Poupança Social Digital acessem o app Caixa Tem. Por meio de nota, o banco informou também que tem envidado todos os esforços para otimizar e acelerar o atendimento em seus canais físicos e digitais. 


Os aplicativos dos bancos que permitem pedir os benefícios prometidos pelo governo federal estariam apresentando problemas pelo menos desde o dia 15. No site Reclame Aqui, as queixas contra a Caixa passaram de 1.217, entre 1º e 22 de abril do ano passado, para 6.822, no mesmo período deste ano — um salto de 460%. Na última quarta-feira (22), críticas ao aplicativo Caixa Tem apareceram entre os assuntos mais citados no País na rede social Twitter.


Nas lojas de aplicativos, as reclamações também se acumulam. Na Google Play Store, do sistema operativo Android, o aplicativo tem nota 1,8 (em escala que vai de um a cinco), em avaliação feita por 410 mil usuários. No sistema da Apple, a nota é 1,6 e foram 44,2 mil avaliações até a manhã da última sexta-feira (24).


Pagamento do benefício


Nesta semana, teve início o calendário escalonado de saque em espécie do auxílio emergencial nas agências, casas lotéricas e correspondentes Caixa Aqui para os beneficiários da Poupança Social Digital. O objetivo do escalonamento foi justamente evitar a busca massiva às agências, no momento em que se recomenda evitar aglomerações.


Entretanto, agências em diversas partes do país registram grandes filas e aglomerações de pessoas que, segundo a Caixa, não fazem parte do público-alvo do atendimento presencial, ou seja, clientes em busca de serviços essenciais (como saque do seguro desemprego e Bolsa Família sem cartão, desbloqueio de senhas etc) e o público beneficiário do saque em espécie escalonado por data de nascimento. Levantamento da Caixa aponta que apenas uma pessoa a cada cinco que buscaram presencialmente o banco nesta segunda-feira (27) tinha direito ao saque na referida data.


A Caixa ressaltou a importância de apenas buscarem as agências aqueles usuários que precisam realizar serviços essenciais ou os beneficiários que receberam o auxílio na Poupança Social Digital e desejem fazer o saque em espécie, conforme o seguinte calendário:


28 de abril – nascidos em março e abril 


29 de abril – nascidos em maio e junho 


30 de abril – nascidos julho e agosto 


04 de maio – nascidos em setembro e outubro 


05 de maio – nascidos em novembro e dezembro 

FONTE: https://www.folhavitoria.com.br/economia/noticia/04/2020/mais-da-metade-de-usuarios-de-app-da-caixa-nao-tem-direito-a-auxilio-emergencial

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright : Todos os direitos reservados ( 88825 ) Pessoas vizitaram esse site voce ja visitou 1 vezes