Sábado, 08 de agosto de 2020
+19788797768
Geral

20/04/2020 às 11h32 - atualizada em 20/04/2020 às 12h28

58

Redacao

Vila Velha / ES

Cartão GV deixa de ser obrigatório no transporte coletivo, mas uso é recomendado
O governo do Espírito Santo pede que as pessoas não paguem passagem de ônibus com dinheiro para tentar evitar a contaminação pelo novo coronavírus
Cartão GV deixa de ser obrigatório no transporte coletivo, mas uso é recomendado
Foto: Reprodução

O governo do Espírito Santo repensou a determinação da obrigatoriedade do uso do Cartão GV para a utilização do transporte coletivo na Grande Vitória. A partir de agora, há uma recomendação para que as passagens sejam pagas com o bilhete único ao invés de dinheiro. A medida é uma forma de prevenção do novo coronavírus. 


A obrigatoriedade começaria a valer nesta segunda-feira (20) e havia sido informada pelo governador do Estado, Renato Casagrande, durante entrevista virtual na tarde do último sábado (18). 


Apesar do uso do Cartão GV ser uma recomendação, continuam valendo outras normas, como restrição de passageiros em pé nos coletivos, instalação de dispositivos de álcool gel nos terminais, uso obrigatório de máscaras para tripulantes e passageiros, e a suspensão do serviço “bacurau”.


Análise


Durante a coletiva, Casagrande disse que pretende analisar cada município para determinar medidas de contenção do novo coronavírus. O governador apresentou tabelas de medidas restritivas que foram elaboradas de acordo com o risco que cada município oferece em relação ao contágio da covid-19.


"Classificamos os municípios do Estado, em relação à contaminação, em 'leve', 'moderado' e 'severo'. Em casos de cidades com até 23 contaminados por 100 mil habitantes, que são 63 municípios de baixo risco, ou risco leve. Em risco moderado, temos os municípios que tem acima de 23/100 mil habitantes até 34/100 mil habitantes. São os 10 que fazem divisa com a Grande Vitória. E com risco severo, com contaminação acima de 35/100 mil habitantes estão os cinco municípios da Grande Vitória mais Alfredo Chaves, que tem um índice de 76/100 mil habitantes"


Com essas informações, o governo determinou um protocolo para a retomada das atividades nas cidades já a partir desta segunda-feira (20). E o monitoramento vai ser de semana a semana. Se o índice aumentar, voltam as restrições determinadas pelo Estado.


"Cada município vai controlar o retorno às atividades e vamos agir de acordo com o que for acontecendo. Precisávamos de tempo para ver como o vírus se comportaria e, com o trabalho do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e da Secretaria de Estado de Saúde desenvolvemos esse protocolo. Reafirmo a posição do governo. Sabemos que essa crise é de médio e longo prazo, não tem tratamento e não tem vacina. A gente tem que aprender a conviver com a pandemia e a prioridade é a proteção a vida", disse o governador.


Veja as medidas que devem ser respeitadas pelos municípios de acordo com a classificação:


Risco Baixo: VERDE


Medidas Sociais:


- Orientação/conscientização para isolamento social e distanciamento social (Disk Aglomeração);


- Orientação/conscientização para adoção de medidas de proteção (máscaras e higiene);


- Abordagem às pessoas para orientação;


- Comunicação social, por meio de rádio, carros de som e outros;


- Monitoramento de casos suspeitos e infectados;


- Instalação do Sistema de Comando de Operações e elaboração de plano de contingência;


- Municípios acima de 50 mil habitantes deverão instalar um centro de comando geral e um centro de comando em saúde;


- Recomendação para que as pessoas dos grupos de risco permaneçam em isolamento total.


Medidas Comerciais:


- Funcionamento de todos os estabelecimentos com medidas qualificadas: um cliente por dez metros quadrados, obrigatoriedade do uso de máscaras para funcionários e observação do distanciamento social em filas;


- Escalonamento de horários de funcionamento por, no mínimo, dois turnos em municípios acima de 70 mil habitantes, com organização a critério do Município;


- Galerias e centros comerciais devem funcionar com 50% da ocupação (uma pessoa por 14 metros quadrados).


Transporte Público:


- Higienização de veículos em nível covid-19;


- Proteção obrigatória para tripulação (máscaras, álcool e luvas);


- Distanciamento entre pessoas em filas para embarque;


Limites municipais:


- Orientação para controle de entrada no município com barreiras sanitárias, por meio da autoridade municipal;


- Barreira sanitária nas rodoviárias.


Risco Moderado: AMARELO


Medidas Sociais:


- Adoção de todas as medidas previstas para municípios do grupo de Risco Leve;


- Recomendação do isolamento social com intervenção local da autoridade pública;


- Recomendação das medidas de proteção (uso de máscara e ampliação das medidas de higiene);


- Abordagem às pessoas para recomendação;


- Monitoramento casos confirmados e suspeitos;


Medidas Comerciais:


- Funcionamento de todos os estabelecimentos com medidas qualificadas com obrigatoriedade do uso de máscaras para funcionários e clientes;


- Escalonamento de horários de funcionamento por, no mínimo, dois turnos em municípios acima de 70 mil habitantes, com organização a critério do Município;


- Lojas em galerias e centros comerciais devem funcionar em apenas um dos dois turnos previstos.


Transporte Público:


- Limitação de pessoas por veículo (redução de 35% da frota);


- Recomendação da utilização do CartãoGV (válido para a Grande Vitória);


- Lavagem dos pontos de ônibus com água e sabão pelo Município;


- Diminuição da oferta do serviço “bacurau” e suspensão do serviço aos domingos;


- Higienização dos veículos nos terminais por período;


- Suspensão da utilização do transporte público por idosos em horários de pico.


Limites Municipais:


- Orientação para controle de entrada no município com barreiras sanitárias, por meio de autoridade municipal;


- Barreira sanitária nas rodoviárias.


Risco Alto: VERMELHO


Medidas Sociais:


- Adoção de todas as medidas previstas para municípios dos grupos de Risco Leve e Moderado;


- Determinação de isolamento social com intervenção local e aplicação de sanção;


- Determinação às pessoas para uso de máscaras;


- Monitoramento casos suspeitos e infectados.


Medidas Comerciais:


- Funcionamento dos estabelecimentos considerados essenciais e de estabelecimentos autorizados por regras dispostas em decretos com medidas qualificadas, definidas em protocolos específicos;


- Aplicação de multa;


Transporte Público:


- Restrição de passageiros em pé;


- Recomendação da utilização de CartãoGV (válido para Grande Vitória);


- Instalação de dispositivos de álcool em gel nos terminais;


- Obrigatoriedade do uso de máscaras para tripulantes e passageiros;


- Suspensão do serviço “bacurau” e aos finais de semana (sábado a partir das 14 horas).


Limites Municipais:


- Barreiras sanitárias nos limites dos municípios com controle rigoroso, por meio de autoridades municipal e estadual com o apoio das Forças Armadas;


- Barreira sanitária nas rodoviárias.

FONTE: https://www.folhavitoria.com.br/geral/noticia/04/2020/cartao-gv-deixa-de-ser-obrigatorio-no-transporte-coletivo-mas-uso-e-recomendado

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright : Todos os direitos reservados ( 47840 ) Pessoas vizitaram esse site voce ja visitou 1 vezes