Quarta, 12 de agosto de 2020
+19788797768
Brasil

10/03/2020 às 12h11

58

Redacao

Vila Velha / ES

Idosas relatam pânico após serem atacadas por homem com facão: 'não consigo voltar a ser o que eu era antes'
O caso aconteceu no Morro do Quadro, em Vitória, e uma das mulheres ficou ferida. O suspeito está preso e está no Complexo Penitenciário de Viana
Idosas relatam pânico após serem atacadas por homem com facão: 'não consigo voltar a ser o que eu era antes'
Foto: Reprodução TV Vitória

Três idosas viveram momentos de pânico no Morro do Quadro, em Vitória. As mulheres estão traumatizadas, e agora tentam retomar a rotina e esquecer o fato. Elas foram atacadas por Renilson Jesus dos Santos, que acabou agredido pela população e preso pela Polícia Militar.


As idosas são vizinhas e sempre tinham o costume de sentar na rua para conversar. Mas, no dia 19 de fevereiro deste ano, foi diferente, pois um homem desceu de uma das escadarias da comunidade e atacou as três


"Tem dia que sim, tem dia que não. Sentamos para conversar", disse uma das vítimas. 


"Às vezes, ficamos até as 10 horas da noite. Como está tudo aberto ainda, ficamos conversando", relatou outra. 


Porém, nesse dia, elas não imaginavam o que aconteceria. "De repente, ele desceu a escada e agachou. Em seguida, veio com o facão pra cima da gente", disse uma das idosas. 


O suspeito desceu pela Escadaria São Simão, que fica entre a região da Vila Rubim e o Morro do Quadro. Segundo moradores, o rapaz que atacou as três senhoras ficou um tempo na escadaria e, depois, as atacou, atingindo uma delas. 


A idosa ferida tem 70 anos e, na ocasião, passou por uma cirurgia para reconstruir o tendão da mão esquerda. O filho dela disse, na época, que a mãe estava lúcida e estável, e que deveria ser submetida a um novo procedimento cirúrgico. 


Segundo moradores, ela passa bem e receberá alta nos próximos dias. O que não se sabe é se voltará para o Morro do Quadro ou  ficará hospedada na casa de parentes. As outras duas conseguiram correr e não foram feridas fisicamente.


Revolta


Na dia do ataque, o suspeito foi agredido por populares até a chegada da polícia. Renilson Jesus dos Santos teve lesões no rosto, passou por exames do DML de Vitória e foi encaminhado para o presídio. "Os meninos o pegaram e bateram nele, chamaram a polícia e ele foi preso", disse uma das idosas.  


Familiares, além de assustados, também ficaram revoltados com a agressão e querem justiça. "Queremos que ele pague pelo que fez. Minha mãe tem mais de 70 anos, sempre morou no Morro do Quadro e, de repente, teve sua vida atacada", disse o filho de uma das vítimas. 


Ney Wagner é morador do bairro e testemunhou o fato. O vizinho das idosas está traumatizado. "Moramos em uma rua pacata. Isso nunca aconteceu. Ele estava com um facão muito grande. Quando a gente ia pra cima dele, ele virava o facão pra gente. Ainda bem que chegaram mais pessoas e ele foi detido", disse


Medo


Uma das vítimas, apesar de fugir do agressor, pensou que fosse morrer.  "Quando corri, achei que ele estava atrás de mim. Queria me esconder para não morrer", disse ela.  


A filha de uma das idosas conta que chegou a encontrar com o agressor pelas ruas do bairro minutos antes do ataque. Ela desconfia que o homem planejava atacá-la também. "Eu estava na casa da minha amiga, sentada na porta dela, e este homem passou por nós. Percebi que havia algo errado e nós entramos".


Para as idosas, fica o medo e o trauma. "Não tenho coragem de sair e sentar na rua. Estou preocupada. Não consigo voltar a ser o que eu era antes", disse uma delas. 


"Estamos sujeitos a isso. A pessoa vir e nos atacar com um facão", completou a outra. 


Segundo a Secretaria Estadual de Justiça, o suspeito continua preso com Complexo Penitenciário de Viana.  


Com informações de Douglas Camargo, da TV Vitória/ Record TV






FONTE: Portal Folha Vitoria / folhavitoria.com.br/

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright : Todos os direitos reservados ( 49392 ) Pessoas vizitaram esse site voce ja visitou 1 vezes